11 de jan. de 2015

Vamos voltar no tempo e falar de Roller Disco no Brasil

Os cariocas me causam certa inveja, confesso. Não pelo clima do Rio de Janeiro, esse eu dispenso, gosto do frio, mas pela história da patinação que essa cidade tem, desde os anos 70.
Impossível não citar Roxy Roller e Canecão.

O Roxy Roller surgiu no começo dos anos 80, talvez antes e era o principal rinque de patinação embalado pela era disco.

Quem tem mais seus 40 anos certamente se lembra. o Roxy Roller, na Lagoa, foi o templo da patinação carioca, até seu fechamento, em 1984. 






Situado na Zona Sul do Rio ( na Lagoa ), este local foi idealizado pelo empresário Ricardo Amaral.
Competições de patinação artística e Roller Derby (times masculinos) também faziam parte dos rinques cariocas:






O porque deste post?
Quase 40 anos depois, eis que a saudade bateu forte em funcionários e DJs da casa, que resolveram reviver os tempos em que os patins eram moda na Zona Sul carioca.

A Roxy Roller voltou!
Neste final de semana, aconteceu na AABB da Lagoa um revival do que era a antiga pista.
Chamado de Roxy Roller Show, o evento numa quadra coberta, com locação de patins, música, iluminação, DJs, trouxe todo o glamour do que eram as discotecas da época.
Evento democrático, pra todas as idades e todas as modalidades!


E que sirva de inspiração pra outras cidades que também perderam seus espaços mas não seu público!
Oremos!









2 comentários:

  1. Eu fui dessa epoca cheguei a trabalhar no roxi roller na bilheteria o gerente era seu chico era copia do ricardo amaral epoca incrivel e que deu a ideia de fazer o roller canecao fui eu beto ribeiro o pai do zeca priole queria que o zeca tivesse uma atividade entao eu dei a ideia de fazer o roller canecao pena que nao a registtro disso mas a inauguraçao numa terça feira foi incrivel foram 4.mil pessoas foi de mais saudades dessa epoca chega doer no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. caramba 4 mil pessoas?? isso sim é uma aglomeração de respeito!

      Excluir

Patine conosco, deixe seu comentário